Anestesia para Cirurgia Fetal: modalidades por tipo de procedimento


Existem diferentes modalidades de anestesia para Cirurgia Fetal, que serão indicadas de acordo com o procedimento a ser realizado. Em todas elas, a segurança materna, e a do feto, são sempre o objetivo principal.

Para isso, priorizamos a preservação da estabilidade hemodinâmica, controlando o risco de trabalho de parto prematuro. E monitoramos o fluxo sanguíneo útero-placentário adequado, fundamental para a nutrição e oxigenação do feto. 

Além do tipo de Cirurgia Fetal em pauta, peculiaridades fisiológicas, da mãe e do feto, poderão atuar sobre a indicação da modalidade anestésica. E, de acordo com todo este cenário, serão definidas técnicas de sedação, anestesia regional ou geral.

Além da capacitação e experiência em anestesia obstétrica, assim como pediátrica, é fundamental que o(a) anestesiologista tenha grande sinergia com toda a equipe multidisciplinar envolvida na cirurgia.  

O planejamento de uma intervenção intrauterina de sucesso envolve sempre a imersão plena de vários profissionais complementares. Porque a abordagem fetal trabalha sempre dois, ou mais pacientes, ao mesmo tempo. 

As diferentes técnicas de Cirurgia Fetal

Antes de entrar mais especificamente nas modalidades de anestesia para Cirurgia Fetal, é importante entender um pouco sobre as diferentes técnicas cirúrgicas que podem ser indicadas. O método de anestesia também será influenciado por isso.

Cada um dos procedimentos de Cirurgia Fetal praticados utiliza uma forma diferente para chegar até o feto. Por sua vez, será definida de acordo com a necessidade de correção, ou tipo de malformação fetal a ser tratada.  

A Cirurgia Fetal Endoscópica, que é feita por fetoscopia, pode ser indicada em diversos casos. Como em tratamentos de Síndrome de Transfusão Feto-fetal, Hérnia Diafragmática Congênita, Anemia Fetal, problemas cardíacos ou no trato urinário, assim como em alguns casos de Mielomeningocele.

Já a Cirurgia Fetal a Céu Aberto (laparotomia materna, seguida de histerotomia e exposição fetal direta), que consiste na abertura do útero para abordagem direta em regiões específicas do feto, é muito útil na maioria dos casos de correção da Mielomeningocele. Também para retiradas de alguns tipos de tumores fetais.

A técnica de EXIT, abreviatura de ex-utero intrapartum treatment, é usada para abordar o bebê durante o parto, antes da secção do cordão umbilical. É indicada nos casos em que ele não conseguiria respirar sozinho logo após o nascimento. Temos como exemplo grandes tumores cervicais fetais.

Modalidades de anestesia para Cirurgia Fetal

As técnicas de Cirurgia Fetal e tipos de correções que expõem o útero necessitam de uma técnica de anestesia geral na mãe com ampla monitorização hemodinâmica em função das medicações precisam ser usadas e associação com anestesia peridural por cateter para controle absoluto da dor pós-operatória.  O feto também é anestesiado através de injeção intramuscular fetal.

A técnica de sedação materna é uma opção para Cirurgia Fetal minimamente invasiva, onde também se realiza um anestésico local na região onde o instrumento será inserido..  Alguns procedimentos realizados por esta via necessitarão de anestesia fetal por via intramuscular fetal. Outros prescindem disto pois atuam, por exemplo, em vasos placentários não gerando dor ou desconforto no feto.

A anestesia regional, realizada por raquianestesia, ou anestesia peridural, é geralmente indicada em procedimentos de fetoscopia. especialmente quando a anestesia local, associada à sedação, não for bem tolerada pela mãe.

Quando existe a necessidade de realização de anestesia fetal, é feita por via intramuscular. Esta punção do músculo do feto para a injeção da anestesia é guiada por ultrassom a partir da pele do abdome da mãe.  

A anestesia para Cirurgia Fetal visa o máximo de conforto e segurança para o binômio materno-fetal. É importante que seja realizada por anestesiologista familiarizado com as inúmeras peculiaridades relacionadas à situação.

Detalhes sobre técnicas e medicações empregadas estão fartamente discutidas e descritas na literatura médica específica e fogem da alçada deste texto 

 

Se você está em busca de mais informações sobre tratamentos intrauterinos e anestesia para Cirurgia Fetal, acompanhe o nosso Blog

Para receber instruções sobre casos específicos, você pode fazer um Registro de Diagnóstico na Área Médica do site da Cirurgia Fetal. 

Scroll Up