Bexiga Neurogênica, acompanhamento Urológico e Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele

Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele

O acompanhamento da Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele pode envolver diversos procedimentos, a serem estudados caso a caso. Mas para além de planejar possíveis intervenções corretivas, é necessário oferecer às famílias uma assistência multidisciplinar. Afinal, aliados a quaisquer tratamentos, vários cuidados especiais serão fundamentais para que uma criança com Mielo tenha uma boa qualidade de vida.

A Mielomeningocele é uma das mais desafiadoras malformações congênitas ligadas ao Sistema Nervoso Central. Pode associar anomalias da coluna vertebral, encéfalo, nervos periféricos e também do sistema osteoarticular. E desencadear Hidrocefalia e alterações motoras (paralisia parcial ou total nos membros inferiores), assim como dos aparelhos urinário e digestivo.

Cada criança pode apresentar uma ou mais dessas consequências, dependendo de seu histórico de formação e tratamentos fetais e neonatais realizados. Dessa forma, acompanhamento da Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele é essencial. Haja visto que esse profissional pode ajudar em muito esta criança a ter uma boa qualidade de vida.

Neste texto, trazemos uma abordagem focada na Urologia Pediátrica, considerando a Bexiga Neurogênica como um dos desdobramentos mais comuns nos casos de Mielomeningocele.

 

Bexiga Neurogênica e acompanhamento Urológico Pediátrico

O principal sintoma da Bexiga Neurogênica é a incontinência urinária. Em alguns casos de malformações fetais, como a Mielomeningocele, mesmo crianças que tenham passado por cirurgias intrauterinas (capazes de minimizar outros desdobramentos) enfrentarão desafios urológicos, sejam eles em menor, ou em maior grau.

Os sintomas da Bexiga Neurogênica podem variar em cada paciente. Há casos, por exemplo, em que não é possível controlar o xixi, soltando-o a qualquer momento. Em outros, o paciente não consegue exvaziar a bexiga completamente. Faz xixi em pouca quantidade, que é insuficiente, gerando acúmulos. Estes, por sua vez, podem se desdobrar em infecções urinárias e lesões renais.

 

Tratamentos para Bexiga Neurogênica

Para que o acúmulo urinário não ocorra, o cuidado inicial mais importante é a realização de cateterismo vesical ou cateterismo intermitente limpo. Uma sonda inserida na uretra possibilita o esvaziamento da bexiga. Será feito em casa, com bastante autonomia. Porém, realizá-lo da maneira correta exige treinamento apropriado e alguns materiais especiais.

O uso de Anticolinérgicos pode ser associado como tratamento para otimizar a contração da musculatura da bexiga. Eles são capazes de promover relaxamento, diminuição da pressão intravesical e aumento da capacidade de armazenar urina. Já o uso do Antibiótico profilático, por exemplo, pode ser necessário em crianças que apresentam risco aumentado para infecções.

 

Urologia e Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele

Como já falamos, a Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele pode envolver diversos procedimentos. O principal objetivo de todo tratamento urológico será sempre o de diminuir os riscos de ocorrerem lesões renais e controlar possíveis infecções urinárias. Em seguida, buscar formas de promover a autonomia do paciente e a continência urinária.

Em muitos casos, a Apendicovesicostomia, conhecida como procedimento de Mitrofanoff, pode ser indicada. Cria-se um conduto com o apêndice, ou outro segmento intestinal, para ligar a bexiga diretamente a um orifício na pele. Assim, o cateterismo poderá ser feito de forma mais fácil.

O tratamento com injeções de Botox (Toxina Botulínica) também pode ser considerado. Ele tem sido utilizado com o objetivo de controlar a hiperatividade do músculo Detrusor, responsável pela contração da bexiga. Pode proporcionar aumentos significativos da capacidade vesical, redução da incontinência e do refluxo.

O uso de Esfíncter Uretral pode ser indicado para pacientes com Bexiga Neurogênica que não apresentam alterações de capacidade ou da complacência vesical. Nestes casos, a implantação do esfíncter no colo vesical têm resultados muito positivos. Também pode ser utilizado paralelamente a um procedimento de aumento da bexiga.

Já a ampliação vesical, ou Enterocistoplastia, é um tipo de Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele considerada de grande porte. Poderá ser indicada para pacientes que não evoluíram bem a todos os tratamentos anteriores. Essa cirurgia visa aumentar a capacidade da bexiga, diminuir a pressão intravesical e resgatar a continência.  

 

Conclusões sobre acompanhamento Urológico e de Cirurgia Pediátrica para Mielomeningocele

O acompanhamento Pediátrico Urológico especializado é importante tanto para a adequada orientação dos pais quanto para acompanhar a evolução da criança.

Também é fundamental para o estudo e planejamento de intervenções menos invasivas, com critérios seletivos, que irão possibilitar a melhora do funcionamento do aparelho urinário.

Por isso, o encaminhamento precoce a especialistas é fundamental para que a criança tenha resultados positivos ainda na primeira infância. Conquistas que poderão influenciar positivamente em sua autonomia por toda a vida.

Se você se interessou por esse conteúdo ou conhece pessoas que possam estar buscando essas informações, compartilhe 🙂 Nossa equipe trabalha diariamente para ampliar o acesso a novos tratamentos, pré e pós natais, em casos de doenças congênitas originadas por malformações fetais. Até breve!

 

Scroll Up