Procedimentos Cardíacos Fetais (valvuloplastia aórtica; pulmonar e atriosseptostomia)

Em quais doenças é indicada:

O desenvolvimento cardíaco se dá de forma sequenciada, e cada fase é dependente da correta formação na etapa anterior. Deste modo, algumas situações selecionadas podem ser corrigidas por meio de Procedimentos Cardíacos Fetais, a fim de evitar o agravamento de uma malformação ainda pior. As três mais comuns são:

Estenose da Válvula Aórtica:

Esta válvula é a via de saída do ventrículo esquerdo, que é a câmara cardíaca que bombeia sangue para todo o corpo na vida pós-natal. Ocorre o estreitamento/ fechamento completo desta válvula e, por consequência, o ventrículo esquerdo não se desenvolve.

Casos selecionados e diagnosticados a tempo podem se beneficiar dos Procedimentos Cardíacos Fetais para abertura desta válvula, procedimento este chamado de Valvuloplastia Aórtica Fetal.

Estenose da Válvula Pulmonar:

Esta válvula é a via de saída do ventrículo direito, que na vida pós-natal é responsável pelo bombeamento de sangue para os pulmões, para que lá seja oxigenado. Nesta situação, de forma análoga à Válvula Aórtica, ocorre um estreitamento/ oclusão da via de saída do Ventrículo Direito.

Sequencialmente, há refluxo de sangue para o Átrio Direito, e o não desenvolvimento do Ventrículo Direito e Artéria Pulmonar. Quando precocemente detectada, esta sequência malformativa pode ser interrompida por Procedimentos Cardíacos Fetais.

Nesses casos, é realizado o procedimento de abertura desta válvula estreitada chamado de Valvuloplastia Pulmonar Fetal.

Scroll Up